CONTACTOS

INSTITUIÇÕES NA 1ª PESSOA

ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DO CONCELHO DE ESPINHO

adce

A Associação de Desenvolvimento do Concelho de Espinho (ADCE), constituída a 27 de Abril de 1995, é uma Organização Não Governamental criada por iniciativa da Câmara Municipal de Espinho e outras instituições, públicas e privadas locais e regionais.

A ADCE tem como finalidade contribuir para o desenvolvimento integrado do concelho de Espinho e para a melhoria da qualidade da sua população através de projectos e serviços de âmbito económico, social, cultural e educativo visando, em particular, os grupos e comunidades mais vulneráveis ao risco social.

Para cumprimento da sua missão, a instituição tem vindo a prosseguir uma linha estratégica de actuação que assenta em cinco pilares fundamentais:

- Uma estratégia integrada de desenvolvimento, por via da implementação de respostas multidimensionais de prevenção, combate à pobreza e à exclusão, bem como de animação e mobilização global das comunidades locais.

- Reforço da sua estratégia territorializada, descentralizada e de proximidade às pessoas, de forma a facilitar as melhores condições de acesso à informação, serviços e equipamentos, bem como as relações de empatia e confiança que potenciem as dinâmicas de (des)envolvimento das comunidades.

- Articulação de estratégias de desenvolvimento social e cultural com estratégias de dimensão económica que valorizem os recursos endógenos e a sua sustentabilidade.

- Enquadramento numa estratégia de continuidade, inovação, alargamento, consolidação e desenvolvimento de resultados, esforços e progressos sustentadamente conseguidos.

- Operacionalização de uma abordagem transversal e concertada das comunidades, potenciando as sinergias entre a complementaridade das acções e os recursos disponíveis, tendo como principal suporte as linhas de financiamento existentes a nível nacional e comunidade europeia.

Naturalmente, os serviços e projectos prestados pela ADCE têm vindo a sofrer uma evolução que tem por base, por um lado as necessidades e problemáticas detectadas nas comunidades e territórios e, por outro, a experiência de trabalho que temos vindo a adquirir. Assim, em 2010, os projectos e serviços prestados pela instituição são os seguintes:

- Centro Comunitário ‘Espinho Mar Espinho Terra’;

- Protocolo do Rendimento Social de Inserção;

- Projecto Encaminhar o Futuro (Programa de Respostas Integradas (PRI) – Eixo da Reinserção);

- Apoio ao Desenvolvimento Integrado;

- Economia Social e Inclusão Activa.

Apresenta-se, de seguida, uma breve descrição de cada eixo de actuação da nossa organização.

Centro Comunitário ‘Espinho Mar Espinho Terra’

O Centro Comunitário é fruto de um acordo com a Segurança Social e surgiu na sequência do término do Projecto de Luta Contra a Pobreza (PLCP), com o intuito de dar continuidade ao trabalho realizado e de garantir o apoio social à comunidade em geral. Assim, esta resposta surge enquanto plataforma privilegiada de negociação, promotora de um maior envolvimento e co-responsabilização das pessoas, famílias e comunidade em prol da luta contra a pobreza e exclusão, da promoção da inclusão social e da prossecução de uma melhoria efectiva da qualidade de vida das populações.

O Centro Comunitário abarca as seguintes estruturas – Gabinetes de Intervenção Comunitária, Serviço de Psicologia e Animação Sociocultural e Educativa.

PROTOCOLO DE RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO (RSI)

O protocolo, criado em 2005, enquadra-se numa estratégia institucional de apoio à medida de política social do Rendimento Social de Inserção e consiste na intervenção de uma equipa multidisciplinar (constituída por uma Técnica de Serviço Social, um Psicólogo, uma Educadora Social e duas Ajudantes de Acção Directa) que acompanha, de forma individualizada e transversal, as famílias enquadradas na medida do RSI que necessitam de um apoio mais sistemático. Com base nas competências da equipa técnica este projecto desenvolve uma panóplia de actividades que decorrem tanto na instituição, como domicilio, a saber: acompanhamento social dos agregados familiares no que respeita a criação de projectos de vida que promovam a melhoria da qualidade de vida; mediação entre os agregados familiares e os recursos existentes na comunidade; acompanhamento psicológico individual e de grupo; orientação vocacional e apoio à procura activa de emprego; realização de diversas acções de informação e sensibilização no âmbito das competências parentais, gestão doméstica, estilos de vida saudáveis e prevenção de comportamentos desviantes, entre outros temas que se revelem necessários e pertinentes.

ENCAMINHAR O FUTURO

O projecto (En)Caminhar o Futuro é promovido ao abrigo do Programa de Respostas Integradas do Instituto da Droga e Toxicodependência e intervém na reinserção social e profissional de 40 indivíduos toxicodependentes em processo de recuperação. Os objectivos e acções previstas advêm do diagnóstico de necessidades realizado pelo IDT, em parceria com as instituições concelhias, e das orientações nacionais estabelecidas no âmbito da reinserção. Assim, concebemos uma intervenção que pretende, em última análise, apoiar os indivíduos a estruturar a sua vida e a desenvolver competências de autonomia e responsabilidade que lhes permitam a integração profissional, a realização pessoal e o restabelecimento das redes sociais de suporte. Neste sentido, a reinserção é vista como um processo global, que entende o indivíduo como um todo e que procura incidir nos aspectos pessoais e sociais que afectam a sua inclusão social.

Departamento de Apoio ao Desenvolvimento

Este departamento, criado em 2010, agrega os antigos departamentos de formação e de estudos e projectos da instituição, com o objectivo de criar sinergias em prol do desenvolvimento integrado do território e das organizações. Assim, é responsável pela formação profissional promovida pela entidade, bem como pela realização de estudos e projectos ao nível da sua concepção, planeamento, organização e avaliação e ainda, da captação de fundos que contribuam para a sua execução. Paralelamente e no âmbito da estratégia de sustentabilidade organizacional, a ADCE promove estas mesmas actividades a nível externo, procurando contribuir para a capacitação das organizações e para a implementação de iniciativas de reconhecida qualidade.

Economia Social e Inclusão Activa

A área da Economia Social e Inclusão Activa insere-se numa estratégia de luta contra a pobreza e exclusão social que assenta na vertente da inserção no mercado de trabalho, através da criação de oportunidades para o exercício de uma profissão enquanto respostas aos problemas de desemprego e precariedade de trabalho.

Assim, a ADCE constituiu unidades produtivas que iniciaram a sua actividade enquanto empresas de inserção e que se direccionam para as necessidades detectadas ao nível do mercado de trabalho em áreas que não eram/são cobertas por empresas locais.

Actualmente a instituição dispõe de 5 unidades produtivas, a saber – Unidade de Higienização e Limpeza de Interiores, Unidade de Construção e Manutenção de Parques e Jardins, Unidade de Carpintaria e Marcenaria; Multi-Serviços e as Soluções Ambientais. Para além destas estruturas a ADCE tem ainda um Serviço de Alimentação responsável pela confecção de refeições e lanches, bem como o seu transporte para estabelecimentos escolares e outros organismos/empresas.

Contactos:

Associação de Desenvolvimento do Concelho de Espinho – ADCE

Morada: Rua do Golfe, n.º 1877 Código postal: Apartado 722, 4501 – 901 – Espinho

Telefone: 227 313 865

Fax: 227 313 872

E-mail: adce@adce.pt

Site: http://www.adce.pt